Feira da aprendizagem aproxima jovens e empresas no Rio de Janeiro

25/07/2017

Na última sexta-feira (14/7) foi realizada a II Feira Carioca de Aprendizagem, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro. O evento reuniu 2.600 jovens entre 14 e 24 anos incompletos, 30 empresas, além de instituições da área de formação profissional, com o objetivo de combater o trabalho infantil e estimular a contratação legal de jovens pela cota de aprendizagem (regulamentada pelo Decreto nº 8.740/2016). 

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, também participou da feira e recebeu das instituições participantes um ofício com requerimento de edição de lei prevendo a contratação de aprendizes na administração pública municipal.

A ação foi uma iniciativa das instituições que integram o Acordo de Cooperação para Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem no Estado do Rio de Janeiro, entre elas o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ). O evento também contou com a parceria do Fórum Estadual da Aprendizagem Profissional (Feap).

Além da demonstração dos produtos e serviços oferecidos por instituições formadoras, os jovens e adolescentes participaram de rodas de conversa, atividades culturais de entretenimento, além de terem acesso às informações sobre as vagas oferecidas pelas empresas.

Os participantes vivem em situação de vulnerabilidade social e foram pré-selecionados dentre os assistidos nos Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especial da Assistência Social (CREAS), Programa Família Acolhedora (FACO) e Unidade de Reinserção Social (URS). Para eles, a oportunidade representa uma chance entrarem no mercado de trabalho formal, já que as 30 empresas participantes foram notificadas por não estarem cumprindo a cota de jovens aprendizes determinada pela legislação.


 

SEMANA NACIONAL DA APRENDIZAGEM


A II Feira Carioca de Aprendizagem foi mais uma ação da 2ª Semana Nacional de Aprendizagem, que aconteceu em junho de 2017 como iniciativa Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério do Trabalho (MTb).

Já o Acordo de Cooperação para Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem no Estado do Rio de Janeiro tem o objetivo de promover o diálogo e o trabalho articulado entre diversas instituições relacionadas com proteção da criança e do adolescente: Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região, Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro (MTE), Fundacentro, Procuradoria da República no Rio de Janeiro (MPF/RJ), Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ), Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ/RJ), OAB/RJ, Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e Associação Nacional dos Magistra-dos da Justiça do Trabalho da 1ª Região (Amatra 1), Fórum da aprendizagem Profissional do Rio de Janeiro (Feap), entre outras.